M.Espírita

Um simples número errado

Você já recebeu alguma ligação equivocada? Alguém que telefona, por vezes, a horas mortas, fazendo com que seu coração se sobressalte e pareça bater descompassado no cérebro?

É bem possível que isso tenha ocorrido a muitos de nós.

Pessoas se equivocam ao digitar o número e a ligação nos chega e, antes que possamos esclarecer que não somos quem elas pensam, despejam o seu palavreado de forma desenfreada.

Esclarecido o equívoco, a pessoa se desculpa, e nada de extraordinário ocorre.

Mas, e se a pessoa que telefona é alguém em dificuldades e que esteja pedindo socorro?

A situação inusitada aconteceu com um gerente de vendas de automóveis, de nome Dang Vuong, no Reino Unido.

A idosa, do outro lado da linha, pensando se tratar da filha, com quem desejava se comunicar, foi logo dizendo que escorregara no banheiro enquanto tomava banho.

Ela parecia muito assustada. Dang não hesitou. Disse que ela ficasse calma que ele a iria socorrer.

Num primeiro momento, pensou que ela residisse do outro lado da rua. No entanto, logo descobriu que morava bem mais longe. Quase cinco quilômetros do seu local de trabalho.

Leia mais:Um simples número errado

Buscando a felicidade

Ser feliz é perseguir a realização dos sonhos, e entender que o mundo pode ser um lugar de alegrias.

Ser feliz é se entusiasmar com tudo o que podemos fazer hoje, e que talvez amanhã não possamos mais.

Ser feliz é espantar a tristeza, as preocupações, o desânimo para longe. E viver.

Ser feliz é ter Deus no coração e a certeza de que Ele jamais nos faltará.

Ser feliz é amar, sorrir, cantar, é iluminar tudo ao nosso redor.

Ser feliz é conseguir derrubar as barreiras do preconceito, que nos separam das demais pessoas.

Ser feliz é abrir as jaulas onde nos trancamos com nosso egoísmo e orgulho.

Ser feliz é ser capaz de trocar o cultivo do sofrimento por bênçãos de aprendizados.

Ser feliz é ter a certeza da presença de Deus, transformando a vida em hino de glória.

Ser feliz é fazer do amor as asas que nos permitirão alçar voos a imensas alturas.

Leia mais:Buscando a felicidade

O Aniversariante

Aquela família se reunia na véspera de Natal, na entrada da noite.

Assim procedia porque, em seguida, os filhos e netos compartilhariam com os outros avós, a ceia natalina.

Nada mais do que um acordo amigável.

A família contava com quatro pequeninos muito espertos, que não deixavam as guloseimas do Natal esperando.

O ponto alto era o bolo, feito pelas mãos da avó, com várias camadas e muito bem decorado.

Ela o trazia para a sala, colocava-o sobre a mesa e falava do significado daquela noite. Uma noite de festa. Uma noite para comemorar um Aniversário muito importante.

O Aniversário de Alguém especial.

Entre a emoção e o entusiasmo, a avó narrava como se dera o nascimento do Aniversariante, alguns detalhes da Sua vida e Seus ensinamentos.

Chegava, enfim, o momento de todos cantarem Parabéns a você.

Leia mais:O Aniversariante

Ano novo

Hoje é o dia que dá início a um novo ano.

É o dia primeiro. Todos queremos iniciar mais um ano com esperanças renovadas. É um momento de alegria e confraternização.

As rogativas, em geral, são para que se tenha muito dinheiro no bolso, saúde pra dar e vender.

Mas será que se tivermos tudo isso teremos a garantia de um ano novo cheio de felicidade?

Se Deus nos dá saúde, o que normalmente ocorre é que tratamos de acabar com ela em nome das festas. Seja com os excessos na alimentação, bebidas alcoólicas, tabaco, ou outras drogas não menos prejudiciais à saúde.

Não nos damos conta de que a nossa saúde depende de nós.

Dessa forma, se quisermos um bom ano, teremos que fazer a nossa parte.

Se pararmos para analisar o que significa a passagem do ano, perceberemos que nada se modifica externamente.

Leia mais:Ano novo

Solucionando conflitos

Às vezes, ao querer solucionar nossos problemas, acabamos por piorá-los.

Na tentativa de amenizar ou de omitir certas dificuldades, seguimos pelo caminho duvidoso, e colocamos tudo a perder.

Determinadas situações exigem que sejamos práticos e diretos na resolução do que nos incomoda.

Por exemplo, se precisamos de um médico, não devemos nos deter por medo antecipado do que nos poderá ele prescrever, em termos de dietas e outros cuidados.

Ao contrário, necessitamos marcar o quanto antes a consulta para termos o correto diagnóstico e correspondente tratamento.

Se o remédio é amargo, mas resolve o problema, quanto antes o tomarmos, melhor.

Da mesma forma, ao enfrentarmos questões emocionais.

Se nos atritamos com alguém, o melhor caminho é aclarar a situação e resolver o problema.

Se mágoas invadem nosso coração, preciso se faz analisar os motivos que as causaram, e saná-las antes que se tornem demasiado profundas e nos causem transtornos.

Se dúvidas invadem nosso ser, busquemos as certezas que nos permitirão encontrar as soluções.

Leia mais:Solucionando conflitos

CEP Concórdia